A Palavra de Deus Revelada ao homem.

A longa seca em Israel.

A longa seca em Israel.

                            SEca em israel

 

                    Em uma nação agropastoril, a chuva é  o elemento mais importante pois dela dependem a agricultura e os alimentos para homens  e animais , e também água potável para consumo humano e manutenção da pecuária. Israel ainda era nômade quando Deus instituiu um pacto com a nação, onde se fossem fiéis chuva jamais faltaria. “E será que, se diligentemente obedecerdes a meus mandamentos que hoje vos ordeno, de amar ao SENHOR vosso Deus, e de o servir de todo o vosso coração e de toda a vossa alma,Então darei a chuva da vossa terra a seu tempo, a temporã e a serôdia, para que recolhais o vosso grão, e o vosso mosto e o vosso azeite.E darei erva no teu campo aos teus animais, e comerás, e fartar-te-ás. Deuteronômio 11:13-21

                  O termo chuva não se refere a apenas uma queda de água em um momento único, mas sim ao acumulado de chuva do período a que se refere. A chuva é na verdade a estação chuvosa ou tantas chuvas quanto forem necessárias para o plantio (temporã) e a colheita (serôdia).

                 Duas chuvas eram essências acima de tudo para o povo. A primeira chamada, a temporã, no tempo da aragem e plantio da semente e uma segunda chamada serôdia antes da colheita para deixar a planta forte e viçosa, abundante de frutos para a sega.Se a chuva Temporã não chegasse a terra dura e seca não podia ser arada e a semente em terra seca não viria a brotar, e se brotasse o forte calor a mataria pois não tinha profundidade para germinar em segurança. “E outra parte caiu em pedregais, onde não havia terra bastante, e logo nasceu, porque não tinha terra funda;Mas, vindo o sol, queimou-se, e secou-se, porque não tinha raiz. Mateus 13:5-6

                   A chuva serôdia, a segunda chuva, provavelmente  na primavera  era importante para a colheita, pois antes desta a planta teria que estar formada com as espigas cheias, para uma colheita abundante. Se Deus retiver a chuva pouco antes da colheita , mesmo  com a planta já crescida, o fruto não aparecerá e de nada terá adiantado as primeiras chuvas que fizeram a planta crescer .Veja como o profeta Amós mostra Deus provando o povo retendo a chuva serôdia antes da colheita. “Além disso, retive de vós a chuva quando ainda faltava três meses para a ceifa; e fiz que chovesse sobre uma cidade, e não chovesse sobre a outra cidade; sobre um campo choveu, mas o outro, sobre o qual não choveu, secou-se.E andaram errantes duas ou três cidades, indo a outra cidade para beberem água, mas não se saciaram; contudo não vos convertestes a mim, disse o SENHOR.Amós 4:6-13

                    O resultado esperado pelo sofrimento trazido pela seca é conversão. “contudo não vos convertestes a mim, disse o SENHOR

                  A chuva era um sinal de vida, e também um  sinal de bênção de Deus de forma que sem chuva não haveria vida na terra de Israel. O Senhor ainda instituiu um termômetro entre ele e seu povo a saber a abundancia e escassez de chuva.Se os ensinamento de Deus fossem obedecidos e guardados, nunca faltaria a chuva, não estou falando de qualquer chuva mas sim das chuvas serôdias e as temporãs. “Guardai-vos, que o vosso coração não se engane, e vos desvieis, e sirvais a outros deuses, e vos inclineis perante eles; E a ira do SENHOR se acenda contra vós, e feche ele os céus, e não haja água, e a terra não dê o seu fruto, e cedo pereçais da boa terra que o SENHOR vos dá. Ponde, pois, estas minhas palavras no vosso coração e na vossa alma, e atai-as por sinal na vossa mão, para que estejam por frontais entre os vossos olhos.Deuteronômio Deuteronômio 11:13-21

                Através de Moisés Deus estava revelando o segredo da prosperidade de Israel, a obediência.

                 Se o povo se rebelasse contra  Deus, indo atrás de outros deuses, o Pai  fecharia o céu, não derramando chuva  sobre seus filhos, e a terra não daria fruto e os animais morreriam de sede e fome e logo toda a nação se terminaria.Então ficaria claro a rebeldia do povo contra Deus e a necessidade de concerto com Deus. “E o SENHOR apareceu de noite a Salomão, e disse-lhe: Ouvi a tua oração, e escolhi para mim este lugar para casa de sacrifício.Se eu fechar os céus, e não houver chuva; ou se ordenar aos gafanhotos que consumam a terra; ou se enviar a peste entre o meu povo;E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra.
Agora estarão abertos os meus olhos e atentos os meus ouvidos à oração deste lugar.
Porque agora escolhi e santifiquei esta casa, para que o meu nome esteja nela perpetuamente; e nela estarão fixos os meus olhos e o meu coração todos os dias. 2 Crônicas 7:12-16

                Nos dia de peregrinação no deserto, Deus falou como seria testada a fidelidade do povo.E na inauguração do primeiro templo Deus relembra o pacto falando ao rei Salomão que usaria a chuva para atrair o povo para si, e provaria a idolatria através da falta de chuva. “Se eu fechar os céus, e não houver chuva;” então o povo saberia que estava em pecado e deveria recorrer ao templo de Salomão para clamar ao Deus que faz e céu e a terra e implorar por perdão e restauração. “E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra

 

                Após Moisés e Salomão Deus usa o seu servo Elias para trazer uma seca sobre a nação para assim  trazer o povo para junto Dele outra vez. “Então Elias, o tisbita, dos moradores de Gileade, disse a Acabe: Vive o SENHOR Deus de Israel, perante cuja face estou, que nestes anos nem orvalho nem chuva haverá, senão segundo a minha palavra. 1 Reis 17:1” e “E sucedeu que, passados dias, o ribeiro se secou, porque não tinha havido chuva na terra.” E “Elias era homem sujeito às mesmas paixões que nós e, orando, pediu que não chovesse e, por três anos e seis meses, não choveu sobre a terra.E orou outra vez, e o céu deu chuva, e a terra produziu o seu fruto. Tiago 5:17-18

 

                Nos dias de Elias povo estava desviado do Senhor, adorando a Baal, um deus falso que se dizia o deus das tempestades , da colheita e da fertilidade.O profeta Elias  usado pelo Senhor se levanta para predizer uma seca e ao final dos anos da seca um desafio a Baal é lançado, quando o povo reconhece que só Deus tem controle sobre a chuva e se arrepende e levanta um louvor a Deus. “O que vendo todo o povo, caíram sobre os seus rostos, e disseram: Só o SENHOR é Deus! Só o SENHOR é Deus! 1 Reis 18:39

                 Então diante da derrota de Baal e do reconhecimento da soberania de Deus sobre todos os deuses, Senhor manda chuva. “E sucedeu que, à sétima vez, disse: Eis aqui uma pequena nuvem, como a mão de um homem, subindo do mar. Então disse ele: Sobe, e dize a Acabe: Aparelha o teu carro, e desce, para que a chuva não te impeça.E sucedeu que, entretanto, os céus se enegreceram com nuvens e vento, e veio uma grande chuva; e Acabe subiu ao carro, e foi para Jizreel. 1 Reis 18:44-45

                  Sendo assim ficou afixado um firme conceito na palavra de Deus que é : Chuva significa benção de Deus , seca seria punição por idolatria.Promessa de chuva abundante, é promessa de presença de Deus.

                  Não é de se estranhar que falando da vinda do Espírito Santo , sobre a igreja Joel e Isaías  falam que seria  semelhante a uma chuva.

                         Vejamos Joel. “E há de ser que, depois derramarei o meu Espírito sobre toda a carne, e vossos filhos e vossas filhas profetizarão, os vossos velhos terão sonhos, os vossos jovens terão visões.E também sobre os servos e sobre as servas naqueles dias derramarei o meu Espírito.Joel 2:28-32” Não nos dá uma ideia de chuva abundante? “derramarei o meu Espírito”.

                         Notemos que antes da promessa profética tem uma palavra profética sobre a chuva “E vós, filhos de Sião, regozijai-vos e alegrai-vos no SENHOR vosso Deus, porque ele vos dará em justa medida a chuva temporã; fará descer a chuva no primeiro mês, a temporã e a serôdia. Joel 2:23” .É muito importante ler o contexto pois vemos que antes da promessa do derramamento do Espírito Santo sobre a igreja temos a promessa da chuva Temporã e da serôdia sobre Israel que é a mesma coisa para nós hoje.

                    Jeremias também adverte o povo. “Mas este povo é de coração rebelde e pertinaz: rebelaram-se e foram-se.E não dizem no seu coração: Temamos agora ao SENHOR nosso Deus, que dá chuva, a temporã e a tardia, ao seu tempo; e nos conserva as semanas determinadas da sega.As vossas iniqüidades desviam estas coisas, e os vossos pecados apartam de vós o bem. Jeremias 5:23-25

 

                   Vejamos Isaías falando do derramar do Espírito Santo.“Assim diz o SENHOR que te criou e te formou desde o ventre, e que te ajudará: Não temas, ó Jacó, servo meu, e tu, Jesurum, a quem escolhi.Porque derramarei água sobre o sedento, e rios sobre a terra seca; derramarei o meu Espírito sobre a tua posteridade, e a minha bênção sobre os teus descendentes.E brotarão como a erva, como salgueiros junto aos ribeiros das águas.Este dirá: Eu sou do SENHOR; e aquele se chamará do nome de Jacó; e aquele outro escreverá com a sua mão ao SENHOR, e por sobrenome tomará o nome de Israel.Assim diz o SENHOR, Rei de Israel, e seu Redentor, o SENHOR dos Exércitos: Eu sou o primeiro, e eu sou o último, e fora de mim não há Deus. Isaías 44:2-6

                        Isaías profetiza que o Derramamento do Espírito produziria um crescimento como o da chuva.“minha bênção sobre os teus descendentes.E brotarão como a erva, como salgueiros junto aos ribeiros das águas.”  Realmente em nossos dia povos e mais povos tem  se acrescentando ao povo de Jacó através do derramar do Espírito sobre as nações. Glória a Deus por sua palavra cumprida em nosso país , de modo que eu não-judeu tomo o nome Do Senhor, para chamá-lo meu Deus.

                         Graças ao abundante derramar de Deus sobre a terra,a igreja tem crescido , regada pela chuva do espírito e da palavra. “Porque, assim como desce a chuva e a neve dos céus, e para lá não tornam, mas regam a terra, e a fazem produzir, e brotar, e dar semente ao semeador, e pão ao que come,Assim será a minha palavra, que sair da minha boca; ela não voltará para mim vazia, antes fará o que me apraz, e prosperará naquilo para que a enviei. Isaías 55:10-11

                       Então vemos a mesma situação hoje.Se estamos cheios do Espírito Santo, estamos debaixo da nuvem de Deus,( Ora, irmãos, não quero que ignoreis que nossos pais estiveram todos debaixo da nuvem, e todos passaram pelo mar.) mas se pecamos , logo sentimos uma sequidão, uma sede causada pela  falta de chuva a saber a falta de Deus em nossas vidas, assim temos que nos arrepender e clamar pela chuva do Senhor que nos trará vida, e nos fará frutíferos. “Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vo-lo conceda. João 15:16

                      Hoje o nosso pecado pode fazer, com que entristeçamos o Espírito Santo que como chuva é derramado sobre nós, e sem o derramar do espírito nós não poderemos produzir os frutos , da vida cristã a saber fruto do Espírito.

                           Só podemos ser frutíferos na igreja se tivermos na comunhão com  A chuva do Senhor.

                         Aquele que está regado pelo Espírito é conhecido pelo fruto do Espírito. “Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança.Contra estas coisas não há lei. Gálatas 5:22-23” O crente que tem seu coração bem regado pelo Espírito, tem estas qualidades, amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança.

                         Outro fato a ser ressaltado é que podemos estar cheios de semente (palavra de Deus) mas sem a chuva o plantio não prospera. Muitas vezes estamos inchados pelo conhecimento bíblico, mas a conversão só acontece se o coração do pecador ( a terra ) for molhada pela chuva do Espírito então  a semente ,(palavra) certamente brotará dando origem a um cristão abençoado.Precisamos da semente, conhecimento, mas precisamos da chuva, a unção de Deus.

                        O conselho de Tiago é para agudarmos  a vontade de Deus sobre a nossa vida,pois ele sabe a hora de nos abençoar.“Sede pois, irmãos, pacientes até à vinda do Senhor. Eis que o lavrador espera o precioso fruto da terra, aguardando-o com paciência, até que receba a chuva temporã e serôdia.Sede vós também pacientes, fortalecei os vossos corações; porque já a vinda do Senhor está próxima. Tiago 5:7-8

                      A volta de Jesus se aproxima e a colheita final se realizará, vemos  os anjos ,os ceifeiros a cada dia mais perto de executar a sua tarefa. Juízo  final como colheita.  “E olhei, e eis uma nuvem branca, e assentado sobre a nuvem um semelhante ao Filho do homem, que tinha sobre a sua cabeça uma coroa de ouro, e na sua mão uma foice aguda.E outro anjo saiu do templo, clamando com grande voz ao que estava assentado sobre a nuvem: Lança a tua foice, e sega; a hora de segar te é vinda, porque já a seara da terra está madura.E aquele que estava assentado sobre a nuvem meteu a sua foice à terra, e a terra foi segada.E saiu do templo, que está no céu, outro anjo, o qual também tinha uma foice aguda.E saiu do altar outro anjo, que tinha poder sobre o fogo, e clamou com grande voz ao que tinha a foice aguda, dizendo: Lança a tua foice aguda, e vindima os cachos da vinha da terra, porque já as suas uvas estão maduras.E o anjo lançou a sua foice à terra e vindimou as uvas da vinha da terra, e atirou-as no grande lagar da ira de Deus. Apocalipse 14:14-19

                  A chuva temporã foi no cenáculo com a descida do Espírito Santo. A colheita se aproxima e eu sei que estamos apreciando talvez a ultima chuva antes da ceifa, estamos vivendo a chuva  serôdia. Seja frutífero pois esta é a vontade do pai. Clame por chuva. Não se conforme com a seca mas seja um  intercessor que clama pela chuva do Espírito  sobra toda a igreja do Senhor.

Graça e paz em Cristo o Messias.                                                    Dc Nelson Quadros 01/2013